terça-feira, 20 de junho de 2017

BERLIM - REICHSTAG



Um passeio por BERLIM

Passei pelo "Parlamento" alemão 

duas vezes mas de autocarro 

daí que não entrei, mas aconselho quem possa 

que o visite por dentro, principalmente a sua cúpula. 

É uma visita tão procurada que é preciso 

reservar com antecedência, através do site na internet...





Quem me conhece, há muito que sabe, 

que eu partilho as minhas viagens nos meus blogues,

 precisamente para ajudar 

quem planeia visitar os mesmos lugares, 

vir aqui ler alguns conselhos... 

Embora haja lugares que não visitei 

aqui informo que, tive pena de não os visitar, 

poderia dizer, que vou visitar numa próxima oportunidade 

e isso já aconteceu em algumas situações, 

mas, por norma, não repito os mesmos lugares; 

acho que o MUNDO É TÃO GRANDE 

há tantos lugares novos para ver, 

porque haveria eu de repetir? 

Aqui o meu conselho é para visitar o TIERGARTEN 

um pulmão verde da cidade, 

que adoraria ter andado por lá, 

perdida nos meus pensamentos, 

mas não tive oportunidade!





há informação e placas por todo o lado

e, fica muito perto do "Portão de Brandenburgo"




mais informação:

a zona do MITTE

 a bela avenida UNTER den LINDEN 

e imperdível POSTDAMER PLATZ




também indo a pé e muito próximo 

do "Portão de Brandenburgo" 

fica o "Holocaust-Mahnmal", 

o Memorial aos Judeus mortos na Europa, 

mostro aqui três perspectivas, 

aconselho que entrem nos caminhos entre os blocos 

há acesso por diversos lados 

e, caminhar livremente entre eles...




nesta terceira perspectiva, há uma ilusão de óptica 

parece que existem ondulações no chão, 

mas, é mesmo, apenas uma ilusão!




continuando o percurso a pé, 

cheguei ao antigo muro de Berlim

imagem que captei da rua, 

embora exista um gradeamento 

a proteger a aproximação de pessoas





nesta zona junto ao muro, quem entra 

pode ver uma exposição sobre "Topografia do Terror" 

que também não pude ver

porque quem viaja em grupo/circuito tem o tempo limitado 

não podemos ver todos os cantinhos que queremos, 

há horários a cumprir...





numa fenda que existe no antigo muro 

avista-se onde está a exposição...





mais uma imagem do "muro de Berlim" 

e em toda esta zona envolvente 

há diversos placards, que nos fazem recordar, 

como foi naquela época: 

aqui uma banda desenhada 

conta a história de uma família, 

como viveram aquele terror...





também existem afixadas pelas ruas, 

imagens que fazem parte de:

BERLIM WALL MEMORIAL 

bem como imagens 

onde ficava o CHECKPOINT CHARLIE




precisamente indo a pé, no percurso com o nosso Guia

passei junto a este MUSEUM muito original, 

próximo do Checkpoint Charlie



quinta-feira, 8 de junho de 2017

CANGAS DE ONIS



Pela segunda vez visitei "CANGAS DE ONIS" 

para quem chega de autocarro em excursões 

entra por este lado, e normalmente passa esta ponte,

que atravessa o Rio Sella.




só que, da outra vez, ninguém acompanhou o grupo 

e fomos ao calhas, perguntando onde ficava a famosa ponte

... desta vez foi muito diferente, 

com um Guia fabuloso, muito responsável e profissional, 

que nos acompanhou sempre e levou-nos por um caminho 

bem mais interessante junto ao rio

... passamos por este lugar, que um morador nos disse 

ser um local onde se fazem festas de casamentos 

onde não podia faltar os típicos hórreos (espigueiros)

 que fazem parte da paisagem asturiana!





encontramos outra ponte, esta toda em madeira, 

que também cruza o rio Sella, 

em direcção a uma zona verde muito simpática

 e onde vimos outro hórreo





aqui está a famosa ponte, o ex-libris de Cangas de Onis

apesar do nome "Ponte Romana" ela é medieval e não romana 

e, bem ao centro a "Cruz da Vitória" 

uma cruz gemada do pré-românico asturiano







aqui o edifício do Ayuntamento, ou seja, 

a Câmara Municipal de Cangas de Onis 

e voltamos novamente à ponte (aqui vista de outra perspectiva) 

que nos leva até ao Centro de Camionagem 

onde nos espera o nosso simpático motorista, 

para continuarmos a viagem.


terça-feira, 30 de maio de 2017

CHEGADA A COVADONGA



Cheguei a COVADONGA 

para uma visita ao Santuário e a toda a zona envolvente, 

num dia de céu azul e boa temperatura





É a segunda vez que visito este lugar 

e já da outra vez gostei muito desta perspectiva, da foto acima

LA SANTA CUEVA DE COVADONGA e a cascata 






Adoro fazer caminhadas, mas curtas, no meio da Natureza 

Procuro rotas e tento percorrê-las, 

mas, infelizmente, não tenho saúde para grandes percursos





sinaléticas de 2 percursos





No entanto, como tive 2 horas de tempo livre, 

aproveitei e fiz trinta minutos nesta "Ruta de la Reconquista"

Foi maravilhoso, sozinha, em silêncio, 

caminhando pela estrada de pedra no meio daquele verde 

que me deixou deslumbrada. 

Fui meditando pelo Caminho!

Obrigado Meu Deus! 

Vou sendo feliz assim...



sexta-feira, 5 de maio de 2017

Como teve início o dia do meu aniversário?




Como teve início o dia do meu aniversário? 

a esta pergunta respondo: 

acordei às 9h da manhã, 

cá em Portugal todos dormiam, eram 2h da madrugada... 

depois de um belo banho, fui tomar o meu breakfast 

e regressei ao quarto; não tinha pressas... 

tudo ao meu ritmo e o meu ritmo bem cedo é um pouco lento, 

nada de ruídos, tudo nas calmas de preferência. 

Não tinha "ninguém" à minha espera e isso é óptimo! 

e, com uma vista magnífica, do cimo do 30º andar, 

e com o Victoria Harbour ali à minha frente 

deliciei-me a ver o movimento dos barcos. 





Depois foi o meu primeiro contacto com o dinheiro de Hong Kong.





ao sair do Hotel para a rua, olhei para trás e vi a placa do Hotel

para surpresa minha, a entrada da "estação do metro" 

era a cinco portas do Hotel, ali mesmo... 

NORTH POINT STATION





e, lá fui eu, na AVENTURA da DESCOBERTA: 

1 - O HORÁRIO de abertura e fecho de portas desta estação

2 - as placas de saída para o exterior da estação, 

neste caso 2 saídas - A2 e A3 

e na outra foto a saída A1 que era a que me interessava: 

IBIS HOTEL ou JAVA ROAD 

(sabendo isso, era o mais importante para mim, 

só me interessava a saída A1, não há enganos...)





Aqui o mapa das linhas de metro que usaria, 

estando na estação NORTH POINT 

e, querendo ir para a principal que era a CENTRAL 

tinha que sair na 6ª estação, mais nada... (fácil...)





esta era a estação a seguir à que eu entrava NORTH POINT 

e, de metro com a máquina fotográfica na mão, 

ia registando tudo o que me ajudasse a orientar

aqui FORTRESS HILL 

O que notei...é que não havia a preocupação de luxos nas estações, 

pintadas com cores garridas e pouco mais, 

o principal interesse tinha a ver 

com a funcionalidade das estações para quem as usa. 

É isto que vou aprendendo noutras cidades... OBSERVAR

nos corredores há uma divisória para as pessoas 
que se dirigem para um lado e para o outro, 

não chocarem umas contra as outras, 

o que achei muito bem e prático. 

Cá... alguém se preocupou com isso? 

Não, por cá, o que conta é o luxo, pedras mármore caríssimas 

porque o que interessa é fazer "bonito" 

nunca pensando em quem usa as estações, 

que seja prático e funcional.



segunda-feira, 1 de maio de 2017

WELCOME to HONG KONG



Finalmente cheguei a HONG KONG

após longas horas em aviões, exausta... 

eu mantinha um brilho nos olhos 

pois já estava em solo chinês.




tudo era novo para mim... 

ainda dentro do aeroporto, fui seguindo as tabuletas de informação

 e, chego junto desta porta para apanhar o trem

é isso mesmo, já podem imaginar a dimensão do aeroporto 

que temos que nos deslocar de trem, de uns lugares para outros

e eu tinha que ir à Imigração! 

Como podem ver tudo muito bem identificado, 

nem é preciso perguntar... é só seguir as informações.





depois o primeiro contacto com a Cidade... 

saí do aeroporto (carregada com 2 malas e 1 mochila)

e dirijo-me para onde tinha que apanhar o autocarro A11

Sim, já tinha feito o "trabalho de casa" 

e tinha escrito um mail para o Hotel onde iria ficar, 

para saber se havia shuttle gratuito para o hotel 

ou tinha que apanhar algum transporte público 

e responderam-me que só tinha que apanhar o A11

... é isto que me dá "pica" 

andar à aventura, sem saber o que vem a seguir...




e, foi mesmo a melhor opção 

o Bus A11 levou-me até muito próximo do Hotel, 

só tive que atravessar 2 ruas com as malas pela mão 

e já estava à porta do Hotel

Durante o percurso, os meus olhos diziam tudo... 

sem eu precisar abrir a boca 

e, um senhor que também tinha chegado ao aeroporto 
e foi no mesmo bus que eu, meteu conversa comigo, 
pois via que eu estava radiante 
fotografando tudo, olhando para todo o lado 

e, começa a conversa: 
Is your first time in Hong Kong? 

e, assim fomos o restante percurso falando... 

ele nasceu em HK mas vive no Texas há 45 anos 
e vinha visitar a sua Mãe 




viu-me a fotografar esta Ponte 
e explicou que é uma das pontes mais longas da Ásia 

depois o bus entrou num túnel subterrâneo 
e ele explicou que agora estamos "under the sea" 

e, como via a minha alegria 
perguntou: do you like travel by yourself ...? 

Lógico, eu disse que sim, adoro mesmo! 

e, foi-me dizendo o que devia visitar, 
para evitar andar de táxis, etc 

até chegar à sua saída 
e eu lá fui ... até ao fim da linha.




Finalmente o meu quarto... 

o lugar onde vou ficar as próximas 5 noites

tal como eu pedi, com janela para a frente 

directamente para Victoria Harbour, no 30º andar, 

com um belo cofre onde podia guardar os meus pertences

com um frigorífico onde podia guardar os iogurtes que fui comprando

com chaleira para fazer chá ou café 

senti-me lindamente 

e, principalmente perto de tudo!




Todos os dias era reposto o kit
mais uma escova de dentes, 
fiz uma colecção delas 
agora posso mudar todas as semanas, eheheheh

e, os vouchers para o pequeno-almoço 
(cada dia tinha que entregar um)

logo no 1º dia esqueci-me, 
chego ao piso 2 
e...sem nada na mão
a Menina pergunta 
e eu....ohhhhhh I forgot...I'm sorry

deixou-me tomar o meu breakfast descansadinha 
e depois fui ao quarto buscar 
e entreguei-lhe 

Fiquei bem impressionada com a atitude, 
eu era uma desconhecida para ela, 
mas ela confiou em mim.